INAD 2008-2010


Com o apoio da Sociedade Brasileira de Acústica (SOBRAC), em 2008 um grupo de voluntários se mobilizou para dar início às atividades do INAD no Brasil.

Para garantir máxima qualidade na coordenação da campanha no Brasil e diante da preocupação em manter a unidade nacional sem coibir a criatividade e identidade local, o grupo de participantes dos anos 2008 e 2009 propôs o estabelecimento de uma coordenação geral (nacional), que foi assumida pelo Dr. Stephan Paul. Tendo em vista a enorme extensão do Brasil e o grande interesse de várias pessoas no território nacional, implementou-se também, em 2009, coordenações regionais e/ou estaduais. Desta forma, foram delegadas incumbências aos coordenadores locais, que facilitaram a comunicação entre os participantes durante a programação, organização, desenvolvimento e elaboração de relatório do evento.

Desde 2008 a coordenação nacional, os coordenadores estaduais e municipais e demais participantes organizam ações e incorporam outras atividades, respeitando a diversidade do território nacional e criatividade dos parceiros locais como, por exemplo, reuniões com autoridades governamentais e ambientais, distribuição de protetores auditivos, estratégias educativas e avaliação do ruído e da audição. Tem sido crescente a participação de colaboradores autônomos e institucionais, simpatizantes e organizações de representatividade de classes. Entre 2008 e 2010 o grupo de colaboradores e simpatizantes da campanha tem crescido exponencialmente, principalmente a partir do apoio da Academia Brasileira de Audiologia (ABA), que deu visibilidade dos propósitos da campanha no universo da Fonoaudiologia. Para reforçar a coordenação nacional, a mesma conta, desde 2010, com uma vice-coordenadora na pessoa da fonoaudióloga Profa. MSc. Isabel Kuniyoshi, membro da ABA e professora da Faculdade São Lucas, e vários alunos do curso de Eng. Acústica da UFSM, como colaboradores da comissão organizadora.

Nas edições 2008 até 2010 várias ações foram desenvolvidas e podem ser verificadas nos respectivos relatórios.

Entre as ações realizadas destaca-se uma ação por ter sido unânime em todo território nacional: a distribuição de panfletos com ou sem informações educativas, mas sempre com o slogan, logomarca e arte que, desde a sua criação, em 2008, tem resultado em um grande impacto.

2008 2009 2010

Cartazes de divulgação dos anos 2008, 2009 e 2010

 

Com a repercussão da campanha e maior aderência de entidades e profissionais das diferentes regiões do país, a edição de 2010 contou com aproximadamente 50 municípios, conforme distribuição no mapa.