Resumo do Congresso Acústica 2012


de Francisco Aurélio Chaves Brito:

Nos dias 1, 2 e 3 de outubro de 2012, aconteceu em Évora, Portugal, o Congresso Acústica 2012, integrado pelo VIII Congresso Ibero-americano de Acústica, o VII Congresso Ibérico de Acústica, o Tecniacustica 2012 e o Simpósio Europeu de Acústica. O evento se deu na bela Universidade de Évora.

Os temas apresentados variaram da Acústica Arquitetônica, Ambiental, Fisiológica, Musical, Física e Subaquática à Legislação, Ultrasons, Vibrações, Eletroacústica e Processamento da Palavra e Acústica da Comunicação e entre estes temas verifiquei que as sessões relativas à Acústica Arquitetônica e Ambiental foram as mais procuradas pelos presentes no Congresso. Nelas os temas Poluição gerada pelos automóveis, Qualidade das pavimentações e estudo dos pneus em contato com o pavimento, Avaliações de portos, jardins, pistas de Skate e Ambientes hospitalares foram as que mais impactaram.

Alguns trabalhos procuraram avaliar as representações gráficas dos mapas de ruído, com questionamentos e comparações de precisão e avaliação de sua importância.

O evento teve a presença de diversos brasileiros e entre eles destaco as apresentações de Edilson C. Moraes (ProAcústica) em relação à implantação de uma câmara de ensaio acústico de esquadrias e da Professora Dinara X. Paixão (SOBRAC) em relação ao desempenho dos engenheiros de segurança do trabalho na região sul.

Algumas palestras provocaram muita atenção e debates nos assistentes, como por exemplo a palestra “Sistema de gestão ambiental de ruídos nas infraestruturas de transportes da Andaluzia” de Ricardo Flores que apresentou  um estudo aprofundado e que mostra uma evolução dos resultados dos mapas de ruído em relação ao impacto na saúde humana e nos investimentos corretivos necessários aos gestores. Outra palestra que chamou a atenção foi proferida por Francesc Daumal com o título “A beleza está sua cabeça?” e debateu um novo método para caracterizar a qualidade acústica dos ambientes e espaços exteriores e a percepção do som por cada um de nós. Também destacou-se a a palestra “Ontem e hoje na precisão de estudos acústicos de parques eólico” de Sorribas Panero apresentando um estudo sobre as antigas avaliações de parques eólicos e nas novas definições atuais.

E entre todas as palestras, uma encantou verdadeiramente a todos: “A voz humana: um diamante com diferentes faces”, proferida por Felipa Lã e fazendo um passeio pelas diferentes perspectivas da voz e sua percepção por cada um de nos.

O evento se caracterizou por um acolhimento de alto nível realizado pelos organizadores do evento e por uma boa organização interna além de mostrar uma ótima interação entre todos os freqüentadores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *